Reflexão sobre o homo digitalis

“Tia Tutu, não tem iPad, não tem aguinha. Não tem nada. E agora?” Amelie nasceu em um mundo de luz azul. Ao 1 ano e 2 meses de idade, pela primeira vez via o apagar. Chovera. Caiu a Luz. O iPad, sem bateria, e não rolava tirar água gelada do filtro. É de uma geração … Continue lendo Reflexão sobre o homo digitalis

Anúncios