(notas da pandemia) CANTO DA PARALISIA

Raul cantava, um dia pararia

                           Dante andava em círculo

                           Chico, mas que banda passaria?

 

Só fantasiava Bozo, palhaço minúsculo

                           Em fé falsa, política, jogava sua ata

                           Nem facada, nem gripinha, era másculo

 

Clarice cuidava de lamber barata

                           Na paixão dos imobilizados

                           Para continuar essa sonata

À Terra deve sobrar os intocados

 

Outra nota da pandemia: NEGAÇÕES (VERDADES)
Ilustração: colagem “Vende-se: Caixa Parou”, de Sofia Lemos (@sofialemos_art)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s